Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/647
Title: Comparar se o edema muscular é maior no quadríceps em um método tradicional de treino resistido ou em um método com alongamento entre as séries
Authors: Uchoa, Paulo Andre Gomes
Torres, Maria Michelle Mariano
Keywords: Treino resistido
Alongamento
Edema muscular
Issue Date: 4-Dec-2020
Citation: TORRES, Maria Michelle Mariano. Comparar se o edema muscular é maior no quadríceps em um método tradicional de treino resistido ou em um método com alongamento entre as séries. 2020. 23f. Artigo (Bacharelado em Educação Física) – Centro Universitário Fametro, Fortaleza, 2020.
Abstract: O treino resistido, também conhecido como treinamento de força (TF), é uma das modalidades mais populares para melhora de aptidão física e melhora estética, para quem busca hipertrofia muscular é o mais indicado por causar mudanças morfológicas e adaptações neurais. (FLECK E KRAEMER, 2017). Dentro da montagem do treino, podemos usar vários métodos para aumentar o volume, a intensidade ou o estresse metabólico. Por tanto o objetivo desse estudo foi comparar o edema muscular do quadríceps entre um método tradicional de treino e um método com o alongamento entre as series. Participaram da pesquisa 10 indivíduos com experiência mínima de 6 meses de treino. O cenário da pesquisa foi em uma academia em Fortaleza-Ce, primeiramente foi feito o teste de 10 Rm, posteriormente os dois métodos foram aplicados, o método tradicional e o método com o alongamento, ambos realizados na cadeira extensora com 50% de 1RM, a perimetria da coxa foi avaliada antes e após cada realização de método. Analisando individualmente, o Grupo Tradicional observou-se diferenças significativas entre os momentos pré e pós na circunferência da perna direita e esquerda, com valores (58,75±03,66 e 59,80±03,98*, p<0,0001, IC95= -1,44 - -0,65, d= 0,274) e (58,45±03,68 e 59,50±03,99; p<0,0001, IC95= -1,44 - -0,65, d= 0,273 ) respectivamente. Para Grupo Alongamento, também foi observado um efeito momento, tanto na perna direita quanto na esquerda, com valores (58,75±3,98 e 60,80±4,15, p<0,0001 IC95= -2,64 – -1,45, d=0,504) e (58,45±03,68 e 60,40±04,08, p<0,0001 IC95= -2,49 – -1,40, d= 0,501) respectivamente. Quando analisado o efeito entre os grupos, não houve diferenças significativas para as variáveis de circunferência em ambas as pernas analisadas (p>0,05). Conclui-se que o método com o alongamento teve uma resposta maior para o edema muscular que o método tradicional que também teve aumento, porém em menor magnitude.
URI: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/647
Appears in Collections:Educação Física Centro (B.el) - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA MICHELLE MARIANO TORRES_TCC.pdf678,23 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.