Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/275
Title: Diminuição do ângulo de Cobb em portadores de escoliose idiopática através do método Schroth
Authors: Scipiao Junior, Lino Delcio Gonçalves
Monte, Mickaell Barros do
Keywords: Escoliose idiopática
Ângulo de Cobb
Método Schroth
Issue Date: 8-Jun-2020
Citation: MONTE, Mickaell Barros do. Diminuição do ângulo de Cobb em portadores de escoliose idiopática através do método Schroth. 2020. 25f. Artigo (Bacharelado em Educação Física) - Centro Universitário Fametro, Fortaleza, 2020.
Abstract: A Escoliose é classificada como um desvio, uma curvatura na coluna vertebral. Uma de suas subdivisões é denominada Escoliose Idiopática, condição comum em adolescentes e em mulheres, com sua nomenclatura definida pela ausência de seu fator de origem. Pela sua condição, torna-se importante o uso de um método de avaliação, conhecido como Método de Cobb, com o objetivo de determinar a gravidade do desvio, e consequentemente, a recomendação de um método de intervenção. As formas de intervenção para a escoliose são alvos de estudo, e uma delas, através de exercícios físicos, obtém crescimento. O Método Schroth atua com o uso da prática de determinados exercícios com supervisão e suporte, buscando correção postural e resultados positivos no quadro da deformidade. No presente estudo, objetivou-se verificar se ocorre diminuição no ângulo de Cobb, medida resultante da avaliação citada, de um portador de escoliose através de uma intervenção com o Método Schroth, em um estudo no formato de uma revisão sistemática sem metanálise. O cenário do presente estudo localizou-se no Centro Universitário UNIFAMETRO. Entre 1275 estudos, 31 destes foram escolhidos para análise de elegibilidade e por fim, 6 estudos permaneceram para a elaboração desta pesquisa. As buscas eletrônicas foram realizadas nas bases de dados PUBMeD, SciELO, Cochrane Library e Lilacs, dentre os anos de 2014 até 2020. Os critérios de inclusão foram estudos randomizados de corte e de controle nos quais os pacientes possuíam escoliose idiopática, com a exclusão por possuir histórico de cirurgias ou tratamentos prévios, patologias, doenças ou problemas respiratórios e contraindicações aos exercícios. Os principais resultados apontam que há uma diminuição no ângulo de Cobb dos pacientes com escoliose idiopática, em adolescentes e em adultos, em especial do sexo feminino, com um período mínimo de 12 semanas até 26 semanas, em ângulos iniciais de 21o até 42o. As limitações principais dos estudos foram o número baixo de participantes e a ausência de algumas informações. Conclui-se que a hipótese de diminuição do ângulo de Cobb através do Método Schroth foi comprovada, contudo, para este resultado, existe a influência de fatores como o uso de coletes e sua compatibilidade, e a supervisão do especialista durante a prática dos exercícios.
URI: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/275
Appears in Collections:Educação Física Centro (B.el) - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MICKAELL BARROS DO MONTE_TCC.pdf750,93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.