Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/702
Title: Capacidade funcional de pacientes pós acidente vascular encefálico
Authors: Taddeo, Patricia da Silva
Bessa, Francilena Ribeiro
Martins, Jose Davi Nunes
Menezes, Elias Elijeydson de
Keywords: Acidente Vascular Encefálico - AVE
Whodas 2.0
Funcionalidade
Issue Date: 11-Dec-2020
Citation: MARTINS, José Davi Nunes; MENEZES, Elias Elijeydson de. Capacidade funcional de pacientes pós acidente vascular encefálico. 2020. 27f. Artigo (Graduação em Fisioterapia) – Centro Universitário Fametro, Fortaleza, 2020.
Abstract: Caracterizado como déficit neurológico de rápido desenvolvimento em uma área do encéfalo, o Acidente Vascular Encefálico (AVE) pode levar a sequelas que resultam na necessidade de internação hospitalar, que ocasionam implicações clínicas e sociais que levam a um certo grau de limitação de sua independência e capacidade funcional. Objetivou-se identificar em qual dos domínios da funcionalidade, dentre os apresentados pelo WHODAS 2.0, os pacientes pós-AVE apresentam maior grau de incapacidade. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura, utilizando o sistema PRISMA. Inicialmente foi encontrado um total de 90 publicações em potencial. Após triagem, leitura e exclusão dos que não atendiam aos critérios de elegibilidade, 7 estudos foram incluídos na revisão. Ao realizar o cálculo da média de todas as pontuações evidenciadas pelos estudos elegidos, foi possível perceber a prevalência de incapacidade no domínio de atividades de vida (média: 55,99). Esse desfecho torna-se justificável pelas diversas alterações nas funções corporais e dificuldades na realização de tarefas, que muitas vezes impedem o retorno às atividades laborais, escolares e domésticas. O domínio mobilidade (média: 51,6) foi o segundo mais afetado, uma vez que o AVE pode trazer consequências motoras significativas relacionadas a locomoção; seguido, respectivamente, pelos domínios de participação, relações interpessoais, autocuidado e cognição. Foi possível perceber o quanto as sequelas de um AVE afetam diretamente as funções de um indivíduo, principalmente no que tange suas atividades de vida e mobilidade. São necessárias medidas de reabilitação que voltem seu foco para estes domínios, porém sem que haja desprezo pelos demais aspectos da funcionalidade.
URI: http://repositorio.fametro.com.br/jspui/handle/123456789/702
Appears in Collections:Fisioterapia Centro - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSÉ DAVI NUNES MARTINS e ELIAS ELIJEYDSON DE MENEZES_TCC.pdf377,85 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.